terça-feira, 16 de novembro de 2010

Rousseau e a censura

Do livro "O Contrato Social":

"A censura só pode ser útil para conservar os costumes, jamais para restabelecê-los. (...) A censura mantém os costumes, impedindo que as opiniões se corrompam, conservando a sua retidão por meio de aplicações sábias e até, algumas vezes, fixando-os, quando ainda se mostram incertos."

Segundo Rousseau então, a censura deve servir para manter os costumes, e não restabelecê-los. E nesse ponto podemos perceber que sua teoria difere daquilo que aconteceu na Ditadura Militar Brasileira. As pessoas queriam manifestar suas opiniões, como sempre foi possível fazer, mas não era mais permitido. E apesar de ter tido apoio civil num primeiro momento, a ditadura foi uma imposição, não um costume, portanto não merecedora de ser mantida pelo uso da censura.

"(...) A opinião pública, por não estar absolutamente submetida à coerção, não necessita de qualquer demonstração de força no tribunal estabelecido para representá-la."

Infelizmente não foi o caso no Período Militar. A opinião pública estava completamente submetida à repressão, era um enorme desafio vencer a censura. Seria de extrema ajuda se na época existisse essa força para representar o povo, que era constantemente oprimido.

"Não é de se admirar muito a arte com que esse recurso [a censura], inteiramente perdido para os modernos, era utilizado entre os romanos e, mais ainda, entre os lacedemônios"

Perdido para os modernos, mas constantemente presente na Ditadura Militar de 64, entre os "milidemônios".

Um comentário:

  1. Me ajudou muito, texto simples e conciso. Obrigada

    ResponderExcluir